Wiki The Messenger
Advertisement
FatMageIcon 16.png
Ei! Essa página tá cheia de spoilers muito incovenientes! Eu acho melhor você não ler ela até que você faça aquilo!!!

Histórias do Lojista são histórias contadas pelo Lojista para o Ninja em The Messenger. O Lojista tem uma história única para cada região na parte linear do jogo e uma história para a área final do jogo.

Quase toda história no jogo, só excluindo as do Riacho dos Bambus e do Pântano dos Coguspinhos, tem um easter egg em algum lugar do jogo, na forma de um sprite escondido no plano de fundo.

História das Colinas Outonais[]

Para a região, veja Colinas Outonais.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um servo que não sabia ler. Até o dia em que sua mestra pediu a ele que lesse algo para ela, e ele respondeu: "Sinto muito, senhora, não sei ler". Com essa resposta, ele foi demitido na hora.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Então ele saiu para a rua buscando uma casa de chá para relaxar e assimilar a má notícia. Ele não encontrou nada, e então percebeu que talvez não fosse só ele a buscar uma casa de chá em sua pequena cidade, então ele mesmo abriu uma. O negócio deu certo, então ele abriu muitas outras e ficou rico. Um dia, seu contador pediu a ele que revisasse uma parte de um documento, e ele respondeu que não sabia ler. O contador, espantado com esse fato, disse: "Se você se tornou um milionário sem nem saber ler, imagina o que você seria se soubesse". "Ah, eu sei bem o que eu seria", respondeu o magnata. "Um servo". Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Quê?

Ninja8Portrait.png Ninja: Não vejo como isso pode servir para a minha aventura.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Não serve, você me pediu uma história.

Ninja8Portrait.png Ninja: Que foi tipo a versão longa de "quando a vida oferece limões".

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Tá bom, já que você parece não ter apreciado essa linda sabedoria para impressionar as gatinhas no próximo churrasco, eu sugiro que você siga seu caminho.

Localização do Easter Egg[]

No Vilarejo Ninja em 8-bit, perto do começo do nível, tem uma casa de chá.

Easter Egg Screenshot 1.png

História do Templo Esquecido[]

Para a região, veja Templo Esquecido.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Havia uma princesa buscando um marido adequado. Ela enviou um convite a todos os príncipes das redondezas, afirmando que a principal característica que ela buscava em alguém era a sensibilidade. Os pretendentes entravam e saíam, tentando passar no teste dela. "Hoje à noite você será meu convidado", explicava a princesa. "Tudo que você precisa fazer é dormir naquela pilha de colchões". Na manhã seguinte, ela perguntava a eles como tinha sido a noite. "Foi o melhor sono da minha vida", respondeu cada um deles, confiantes de que estavam provando não ter medo do escuro, ou que podiam ser bons convidados. Todos foram dispensados na hora. Certo dia, um príncipe bastante sensível relatou que não conseguiu pregar o olho. "Não sei qual era o problema com a minha pilha de colchões", disse ele, "parecia bem confortável, mas quando me deitei nela, era como se tivesse um garfo cravado no meu rim". Eles se casaram no dia seguinte.

Ninja8Portrait.png Ninja: Ah, todo mundo sabe essa história, tinha uma ervilha embaixo dos colchões, então alguém extremamente sensível não conseguiria dormir.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Sim, mas você já escutou o que aconteceu depois?

Ninja8Portrait.png Ninja: ???

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Nas primeiras semanas, tudo era uma maravilha. O príncipe estava sempre reclamando! Exatamente o tipo de cara que ela pediu. Quando não era a sopa que estava quente demais, eram os talheres que estavam muito frios. Quando não era a música que estava alta demais, eram as pinturas sem inspiração. E quando não eram as roupas que pinicavam, eram os poemas que eram previsíveis. Até que um dia, do nada, a princesa viu a luz e percebeu que estava em um relacionamento tóxico. Não só o marido dela era um fresco, como tinha sido ela mesma que o escolhera a dedo exatamente por esse motivo. A princesa viu a luz do nada, como toda essa história de amor não era nada além de duas pessoas cujas perturbações se encaixavam como peças de um quebra-cabeças. Muito humilde pelos padrões reais, ela percebeu que era a única constante em todos seus problemas, aprofundou-se na busca por crescimento pessoal, e pediu divórcio. E viveu feliz para sempre. Fim.

Localização do Easter Egg[]

Nas Escarpas Escaldantes em 16-bit, na sala do Selo de Poder mais perto de Gigan & Tescos, há um único colchão com um cobertor vermelho. Tem uma ervilha debaixo do colchão.

Easter Egg Screenshot 2.png

História das Catacumbas[]

Para a região, veja Catacumbas.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Havia uma pobre senhora que não tinha nada na vida, exceto um barraco e uma pereira. Seu nome era Senhora Miséria. Sua família inteira se alimentava de miséria, e às vezes nem miséria tinha o suficiente pra todos. Certo dia, ela recebeu a visita de um mendigo faminto, que perguntou se ela tinha algo de comer para dar. Ela não tinha, mas seu coração era gigante, ao contrário de sua sorte. Então ela serviu ao mendigo alguns troços de um caldo sem gosto que ela cozinhava, e ofereceu a ele que pegasse algumas peras. O mendigo tirou sua capa, revelando ser uma divindade. Ele estava disfarçado de mendigo para ver se ainda havia bondade no mundo. Emocionado com a generosidade da Senhora Miséria, ele concedeu um desejo a ela.

Ninja8Portrait.png Ninja: Deixa eu adivinhar, ela não quis nada e a moral é sobre levar uma vida simples?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Não, não, essa é boa, deixa eu continuar. Ela comentou que muitas pessoas estavam roubando suas frutas, e isso comprometia suas chances de comer todos os dias. Seu desejo era simples: um encantamento em sua pereira, algo que aprisionasse todos que tentassem roubar dela até ela decidir libertá-los. O visitante divino atendeu o desejo dela e partiu. O tempo passou e ela prendeu muitos ladrões, mas logo percebeu que a maioria deles eram crianças famintas. Ela decidiu assumir a bronca de alimentá-las e educá-las, e logo se tornou o pilar de uma próspera nova geração. Sempre feliz e generosa, a Senhora Miséria ficou tão velha que seu rosto parecia um joelho de elefante. E então, um dia, a Morte veio buscá-la.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: A Morte, seguindo o protocolo, perguntou qual era seu último pedido. "Eu gostaria de comer uma última pera da minha árvore", ela disse. "Você faria a gentileza de pegar uma para mim?" A Morte subiu na árvore para pegar uma pera, e ficou presa no processo. A velha senhora decidiu nunca deixar a Morte escapar da armadilha, e desde então há Miséria no mundo. Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Certo?

Ninja8Portrait.png Ninja: Qual é a moral? Ser altruísta justifica ser egoísta mais tarde?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: ...

Ninja8Portrait.png Ninja: Generosidade gera miséria?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Não sei, é um conto de fadas para crianças. Só achei interessante imaginar a Morte presa em uma pereira.

Localização do Easter Egg[]

No Pântano dos Coguspinhos em 16-bit, no caminho de baixo na direção do portal às Escarpas Escaldantes, tem uma casa de madeira dilapidada. Do lado da casa tem uma árvore murcha, e presa nela está uma figura de madeira da Morte, segurando uma pera amarela.

Easter Egg Screenshot 3.png

História do Riacho dos Bambus[]

Para a região, veja Riacho dos Bambus.

Conversa[]

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro que tenho, mas agora não é hora.

Ninja8Portrait.png Ninja: Por que não?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Você está no Riacho dos Bambus! Isso é o máximo de sol que você vai ver nesse mundo amaldiçoado.

Ninja8Portrait.png Ninja: E daí?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Daí que eu sugiro que você aproveite para brincar lá fora.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Até mais.


História da Gruta Uivante[]

Para a região, veja Gruta Uivante.

Conversa[]

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um rei que tinha muita dificuldade em lidar com suas emoções. Vivendo sempre nos extremos, ele sempre estava ou muito empolgado ou muito deprimido, de forma que nunca conseguia fazer nada. Quando estava prestes a perder todas as esperanças de ajeitar sua vida e de se tornar um governante decente para o povo, ele recebeu a visita de um caçador de relíquias viajante. Para livrar o rei de sua aflição, o caçador de relíquias deu a ele um anel mágico, com a promessa de que isso o deixaria triste quando estivesse feliz, e feliz quando estivesse triste. Funcionou como magia, e com isso o reino se tornou muito próspero. Quando o rei faleceu, o feiticeiro do castelo imediatamente tomou o anel para finalmente tentar entender a origem de seu poder. No fim das contas, o anel não era mágico coisa nenhuma! Mas como poderia um anel comum deixá-lo triste quando estivesse feliz e feliz quando estivesse triste?

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: ...

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Algum palpite?

Ninja8Portrait.png Ninja: Na verdade, não.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Ele tinha uma pequena inscrição que dizia "Isso também passará".

Ninja8Portrait.png Ninja: Uou... Que profundo.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É mais do que profundo, eu acabo de entregar a você a cura para a ansiedade com um conto de fadas!

Ninja8Portrait.png Ninja: Valeu, lojista!

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Tá bom, não força.


Localização do Easter Egg[]

No Templo Esquecido em 16-bit, na parte superior esquerda do templo, há uma coroa, vestes de rei e um pequeno anel prateado debaixo de uma árvore.

Easter Egg Screenshot 4.png

História do Pântano dos Coguspinhos[]

Para a região, veja Pântano dos Coguspinhos.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um Mensageiro que ficava pedindo histórias.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Apesar de precisar seguir em frente com sua importante missão, ele não se contentava. O Lojista, vivendo em um vazio fora do tempo, estava conectado a todas as eras, e no começo compartilhava com alegria todos os mitos e lendas descobertos por décadas de viagens. Infelizmente, o Mensageiro parecia nunca aproveitar os ensinamentos ou apreciar as lições de moral, então o Lojista decidiu acabar com essa coisa de histórias.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: ... Ah, para! Eu gostava das suas histórias.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: ...

Ninja8Portrait.png Ninja: Qual é!

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Talvez mais tarde, veremos.


História das Escarpas Escaldantes[]

Para a região, veja Escarpas Escaldantes.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. É uma história que contei uma vez para o cara que ajeitou a música na minha loja. Era uma vez um vilarejo lutando para descobrir quem era o lobisomem. Pessoas morriam a cada lua cheia, e de maneira bem brutal. Um dia, um jovem e corajoso casal decidiu se aventurar na mata. Ele seria o caçador, e ela, a isca. Como era de se esperar com uma trama tão clichê, eles se separaram e o caçador acabou enfrentando a fera sozinho perto de um penhasco. Depois de quinze minutos de uma batalha acirrada, o caçador conseguiu cortar uma pata do lobisomem com seu machado, bem quando a fera tentava estrangulá-lo. Então o caçador saiu correndo, com a pata cortada ainda presa em seu pescoço. Quando ele chegou em casa, o sol brilhava no céu, e ele encontrou sua noiva sangrando, gravemente ferida. A pata em seu pescoço também tinha voltado à forma humana, e foi aí que ele percebeu que nela estava um anel que ele havia comprado poucos dias atrás. Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...uou, essa foi assustadora.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Ainda estou pensando em um título. Tem alguma sugestão?

Ninja8Portrait.png Ninja: Que tal "A noiva lobisomem"?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Nossa, ótima ideia!

Ninja8Portrait.png Ninja: Sério?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Não, claro que não. Você entregou tudo no título.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Localização do Easter Egg[]

No Pântano dos Coguspinhos em 16-bit, no caminho até o pedestal da Concha Mágica, há um machado de caçador e uma mão decepada com um anel dourado no dedo anelar. O machado e a mão estão apoiados em uma caixa de madeira.

Easter Egg Screenshot 5.png

História do Cume Nevado[]

Para a região, veja Cume Nevado.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um vilarejo construído em uma terra de gelo e neve. A comida era escassa, mas não tanto quanto o calor. Os anciões falavam de um bosque exuberante, seguro, abundante, e ainda com um clima agradável. O único problema era que o bosque ficava do outro lado de uma tempestade de granizo permanente que levaria semanas para atravessar. Um dia, um jovem casal deixou um menino para trás para tentar aquilo que o vilarejo chamou de "A Jornada". Eles desbravariam todo o caminho até o bosque e confirmariam sua existência, para depois voltar ao vilarejo e levar todos a uma vida melhor. Como todos que tentaram A Jornada antes deles, era triste e previsível que eles nunca voltariam. Com o passar das décadas, aquele menino cresceu com um único objetivo na mente: encarar A Jornada sozinho e encontrar seus pais, vivos no bosque ou mortos no gelo. Imaginando que talvez eles só não tivessem se preparado o bastante, ele treinou todos os dias até completar cinco anos a mais do que seus pais quando saíram para A Jornada, e então partiu para sua própria tentativa. O primeiro impacto da tempestade de granizo não foi tão ruim quanto ele pensou que seria, mas o solo gelado vagarosamente penetrava até seus ossos. Depois de caminhar por dias pela tempestade sem perceber que era tudo apenas uma metáfora brincando com sua jovem e perturbada mente, ele se deparou com algo que lhe deu calafrios, com o perdão do trocadilho. Seus pais, congelados em um bloco de gelo. O choque foi forte demais. Ele ficou lá, gritando, pensando, gritando mais um pouco, até que o frio veio e colocou ele junto no bloco de gelo. Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: O quê?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: O que você quer dizer com o quê?

Ninja8Portrait.png Ninja: Sem lição de moral, e nem ao menos um final adequado?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Às vezes, as histórias são duras. Talvez seja exatamente essa a mensagem que queiram passar sobre a vida. Você precisa pensar sobre tudo que aconteceu e encontrar a lição que quer tirar dela. Não há respostas erradas, contanto que soem certas para você.

Ninja8Portrait.png Ninja: Talvez, mas essa aí realmente pareceu não ter sentido.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: E pode ser que para você não tenha mesmo.

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Ou, você poderia considerar as implicações do fato do nosso aventureiro ser cinco anos mais velho do que seus pais ao encontrá-los. Você consegue imaginar, observar aqueles que eram seus protetores e mentores, e perceber que, na verdade, eles são mais jovens que você? Seus portadores da verdade, os sábios, aqueles que você queria ser? Uma dura realidade, de fato: você pensava que eles sabiam de tudo, que dominavam tudo, que eram focados e cheios de propósitos. E mesmo assim você fica ali, contemplando o pilar que lhe sustentava cujo valor você nunca reconheceu, fisicamente cristalizado, e mentalmente estilhaçado ante seus olhos. Será que eles tinham mesmo encontrado a paz interior quando você os conheceu, de forma que você era o errado da história, ou será que eram simplesmente ótimos atores?

Ninja8Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Dá pra pensar, né?

Ninja8Portrait.png Ninja: Sim, já chega.

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Lembre-se, isso é tudo subjetivo. Só compartilhei um ponto de vista.

Localização do Easter Egg[]

No Cume Nevado em 16-bit, na sala do Grande Caco de Tempo, há um casal de mãos dadas congelado.

Easter Egg Screenshot 6.png

História da Torre do Tempo[]

Para a região, veja Torre do Tempo.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Havia uma terra cheia de pântanos. E esses pântanos estavam cheios de monstros do mal. Dormiam debaixo d'água durante o dia, e à noite eram detidos pela Lua. Bom, isso quando ela era gentil o bastante para aparecer. Afinal, a Lua era livre para viajar pelo espaço, e, às vezes, também gostava de iluminar outros reinos. Um dia a Lua se entediou e decidiu visitar a terra dos pântanos em forma humana. Usando um manto para que sua luz não brilhasse, ela esperava conseguir ver de perto as criaturas do mal. Com mais sorte do que pessoas que vagueiam serelepes por terras amaldiçoadas podem querer, ela encontrou um homem fugindo de um pequeno grupo de monstros. Confiante em seu poder, ela removeu o manto, criando uma aura cintilante de proteção para ajudar o homem a escapar. Ele escapou, mas ao olhar para trás, viu que sua salvadora tinha colocado seu manto de volta um pouco cedo demais. Ela foi capturada pelas criaturas, que então a enterraram sob uma rocha para que sua luz nunca mais voltasse a brilhar. Eles governariam a noite. Mas o nosso sobrevivente rapidamente juntou um grupo de aldeões, e eles foram lá remover a grande rocha e libertar a lua. Um vínculo muito forte foi criado naquele dia, e ela decidiu se tornar a guardiã deles. Até hoje a Lua está lá para guiar os viajantes humanos pela noite. Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja: Ah, eu gostei dessa, acho que ela fala do poder da cooperação?

Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Talvez. Para ser sincero, eu só queria usar a palavra "serelepe" em uma história.

Localização do Easter Egg[]

No Futuro Corrompido, debaixo do gancho de metal logo antes da Nota da Coragem, há uma pedra achatada com um símbolo de lua crescente nela.

Easter Egg Screenshot 7.png

História das Ruínas nas Nuvens[]

Para a região, veja Ruínas nas Nuvens.

Conversa[]

Ninja16Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um garotinho faminto que nunca perdia a chance de ajudar seus companheiros do vilarejo. Certo dia, depois de ajudar um velho senhor a carregar um saco pesado de trigo, ele recebeu um pedaço de pão. "Coma um pouco, meu garoto, você merece", ele disse, "mas se você quiser ajudar ainda mais, tem dois duendes escondidos na floresta que estão mais famintos que você". E que garoto empático ele era. Comprou a história logo de cara. Depois de caminhar um pouco, ele encontrou os duendes e dividiu o pão entre eles, sem nem ao menos guardar um pedaço para si. "Obrigado, garotinho gentil", responderam os duendes com alegria, "parece que você nos libertou da nossa maldição". De fato, para puni-los por sua ganância, um espírito tinha colocado um feitiço irritante neles. Eles foram exilados na floresta, levando uma engenhoca mágica capaz de produzir qualquer coisa que seu portador quiser. Mas a magia da engenhoca só seria ativada quando os duendes fossem alimentados por um estranho motivado apenas por generosidade altruísta. Morrer de fome carregando uma relíquia capaz de gerar abundância, um destino cruel, de fato. Agora imagine a surpresa do garotinho quando ele recebeu o item mágico. "Diga o nome de alguma coisa que você quer enquanto gira a manivela para a direita, e a engenhoca verterá essa coisa infinitamente", explicaram os duendes. "Gire para a esquerda, e ela vai parar". Depois de criar uma grande quantidade de comida para os dois duendes, o garotinho voltou para o vilarejo para ajudar seu povo com seus novos poderes. Mas enquanto sua popularidade crescia, também crescia a inveja de sua irmã mais velha. Certa noite, ela não aguentou mais e roubou a engenhoca da mesinha ao lado da cama de seu irmão, além de duas tortas que haviam sobrado do banquete da tarde. Para piorar a situação, ela partiu no barco pesqueiro da família para chegar a novas terras, esperando que chegasse a sua vez de ser a provedora popular. Quando estava no mar, ela decidiu provar uma das tortas, que, para seu gosto, precisavam de algo a mais. Era hora de testar aquela engenhoca, ela pensou. "Me dê sal!", ela disse, girando a manivela para a direita. E ela obteve sal. Montes e montes de sal. No entanto, a irmã mais velha nunca buscou aprender como desligar a engenhoca. "PARE! ENGENHOCA, PARE!", ela gritou, primeiro irritada, depois preocupada, até entrar em pânico. Logo o sal sobrecarregou o barco, afundando-o com tanto peso. Dizem que a engenhoca submersa ainda funciona até hoje, e seria por isso que a água do mar é salgada. Fim.

Ninja16Portrait.png Ninja: Essa foi interessante, mas parece mais com uma história para crianças explicando coisas sobre o mundo cujos motivos já conhecemos.

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Plateia difícil, hein? Que tal você me contar uma história e eu julgá-la então?

Ninja16Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Então, você quer mais alguns ensinamentos? Que tal essa: como a irmã pagou um alto preço por sua inveja, passamos a chamar coisas caras de "salgadas".

Ninja16Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Ah, e tem outra ainda: como a irmã mais velha ficou toda sem graça depois de afundar o barco e ficar sem nada, inclusive sem o próprio sal, passamos a chamar de "sem sal" tudo aquilo que é sem graça. Ei, isso é divertido. Segue teu rumo, eu vou continuar pensando em lições de moral a ver com sal.

Localização do Easter Egg[]

No Santuário Submerso em 16-bit, durante a cutscene dos Deuses Guardiões onde Ninja recebe a Nota do Amor, uma pequena engenhoca com uma manivela que gira flutua no fundo de oceano e solta partículas de sal. É o único easter egg animado.

Easter Egg Screenshot 8.png

História do Submundo[]

Para a região, veja Submundo.

Conversa[]

Ninja16Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: É claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um cara que recebeu a visita de uma súcubo. Longe de ser uma demônia maligna, ela ofereceu a ele uma chance única de visitar o Inferno como turista. Aventureiro por natureza, ele logo saltou no portal. Chegaram em um lugar onde caldeirões gigantes ferviam sobre o fogo. Eles continham pessoas, e pequenos demônios com tridentes sentados na beira empurrando qualquer um que tentasse escapar. "Quem está naquele caldeirão?", perguntou o homem à sua guia súcubo. "Esse ali? Esse é reservado para os mentirosos e traidores", ela explicou. "E aquele lá", ela continuou, "aquele é para as pessoas que caçam por esporte". Assustado, o homem reparou que havia outro caldeirão, muito maior que os outros, e sem nenhum demônio sentado em sua borda. De fato, aquele caldeirão único parecia se autorregular: as próprias pessoas puxavam de volta quem tentava escapar! "E esse caldeirão para quem é?", ele perguntou, curioso para saber quem seria teimoso o suficiente em sua ideologia para preferir machucar a si próprio antes de repensar sua maneira de ver o mundo. "Ah, esse caldeirão", ponderou a súcubo, "esse é para as pessoas que pensam que a ordem deixa de valer quando abre um caixa novo na fila do mercado". Fim.

Ninja16Portrait.png Ninja: ... Tá, agora você só está usando o espaço para desabafar.

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Qual é o seu problema? Você é dos que fazem isso?

Ninja16Portrait.png Ninja: Isso o quê?

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Que está no quinto lugar da fila mas corre para ser o primeiro quando abre um caixa novo.

Ninja16Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Ah tá, linha do tempo errada. Esquece.

Localização do Easter Egg[]

No Submundo em 16-bit, na sala que tem a Loja logo antes da luta de chefe contra Barma'thazël, há uma estátua de um pequeno demônio sentado em um caldeirão segurando um tridente em cada lado da sala.

Easter Egg Screenshot 9.png

História da Caixa de Música[]

Para a região, veja Caixa de Música.

Conversa[]

Ninja16Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Uma última história antes do fim, sim? Ora, claro, aqui vem uma para você. Era uma vez um menino preso em um poço. Ninguém sabia bem por que ele estava lá. As pessoas achavam que ele caiu enquanto brincava ou que alguém o havia empurrado. Na verdade, ele havia pulado lá ele mesmo.

Ninja16Portrait.png Ninja: ...

Shopkeeper16Portrait.png Lojista: Ele passou anos no poço, definhando ansiosamente, sentindo-se totalmente inadequado. Ele tinha um profundo desejo de compartilhar suas ideias com o mundo, mas tendo crescido cercado por vergonha, sua força de vontade era débil. É por isso que o poço lhe convinha tão perfeitamente; um lugar para se esconder, onde ele poderia ficar sozinho com suas histórias, sem ninguém para zombar dele ou julgá-lo. Uma vida segura, infelizmente desprovida de propósito, mas, pelo menos, protegida da rejeição. Um dia, enquanto ele estava brincando de faz de conta, um andarilho que passava por lá olhou para dentro do poço. "Ei, o que está acontecendo aí embaixo?", ele perguntou, curioso, pensando em entrar na brincadeira. "Ah, nada... desculpe pelo barulho", respondeu o menino. E assim o poço permaneceu em silêncio por semanas. O andarilho, paciente e compassivo, sentou-se na beira do poço durante todo esse tempo. Ele já estava decidido. Ele faria o que fosse necessário para tirar aquele garotinho de lá, para que ele pudesse compartilhar suas histórias com o mundo. A chama criativa no coração daquele menino se recusou a morrer e, eventualmente, ele começou a interpretar personagens novamente. E assim, o andarilho começou, cautelosamente, a interagir com ele novamente, dizendo-lhe que suas histórias eram divertidas e que não havia nada de que se envergonhar. A amizade deles foi construída muito lentamente, a partir de intenções genuínas e confiança. Alguns meses depois, o andarilho e o menino estavam sentados juntos dentro do poço, rindo e compartilhando histórias. O poço tornou-se um lugar cada vez mais habitável, e os pedestres começaram a olhar para dentro. "Acho que não sou o único que gostaria de ouvir suas histórias", o andarilho mencionou um dia. "Tenho muito medo de sair", o garotinho respondeu. "Tudo bem", garantiu o andarilho, "avise-me quando estiver pronto". Anos se passaram, com a imaginação do menino se tornando mais focada, seus pensamentos e histórias se moldando em um mundinho bem formulado. E então, um dia, ele decidiu testar a sorte. Ele construiria este mundo e o mostraria a todos. O andarilho ajudou-o a sair.

Merci Philip.

O garotinho compartilhou suas ideias com os criadores de todos os tipos e, para sua surpresa, eles queriam ajudar a construí-lo. Eles juntaram uma pequena equipe, e o menino se tornou oficialmente um escritor! Eu gostaria de poder dizer que tudo terminou com fama e dinheiro, mas acho que você sabe que esse não é o motivo de toda essa jornada.

Merci Sylvain.

Merci Eric.

Merci Martin.

Merci Michaël.

Merci Philippe.

Merci Jean-Luc.

Merci Carl.

Merci Savannah.

Merci Magalie.

Localização do Easter Egg[]

No Templo Esquecido, há um poço na sala mais a oeste.

Easter Egg Screenshot 10.png Easter Egg Screenshot 11.png

História da Praia dos Vuditos[]

Para a região, veja Praia dos Vuditos.

Conversa[]

Ninja8Portrait.png NinjaVocê tem alguma história para compartilhar?

Tikeeper8Portrait.png LojistaClaro que tenho. Por acaso esta área parece parte de um jogo requenguela aspirante a Metroidvania pra você?

Ninja8Portrait.png Ninja...

Tikeeper8Portrait.png LojistaQual história você quer? Talvez eu te conte sobre o gênio maligno que sempre corrompia os desejos de seus mestres, de modo que aquele que pedisse para voar jamais pudesse pousar, e aquele que pedisse para saber tudo jamais pudesse falar ou escrever.

Ninja8Portrait.png NinjaClaro, parece interessante.

Tikeeper8Portrait.png LojistaOu talvez eu te conte sobre o menininho que sempre quis ser um guerreiro e se tornou um engolidor de espadas depois de ouvir "nós somos o que comemos".

Ninja8Portrait.png NinjaQuê?

Tikeeper8Portrait.png LojistaAh, já sei, vou te contar essa aqui. Era uma vez uma família de estalajadeiros que operavam seus negócios em um mundo sem fronteiras físicas. De fato, o estabelecimento tinha uma quantidade infinita de quartos para alugar. E os negócios eram tão bons que cada um deles estava ocupado! Ainda assim, novos clientes continuavam chegando e eles recebiam um quarto imediatamente.

Ninja8Portrait.png Ninja... Espera, como alguém consegue alugar um quarto se não há vagas?

Tikeeper8Portrait.png LojistaInimaginável, né? Sabe, viver em um mundo sem limites vem com algumas regalias. Assim, mesmo com todos os quartos estando ocupados, as possibilidades deles eram tão infinitas quanto o corredor do qual pertenciam. E então, o cliente novo sempre ficaria com o quarto número 1, e teria que pedir ao cliente que já estava lá para ir para o quarto número 2, que pediria ao outro cliente que fizesse o mesmo para o número 3, e assim por diante, para sempre. Pode ser difícil compreender, mas dada a quantidade infinita de quartos, sempre haveria um quarto ao lado para se mudar e pedir ao cliente de lá que se mudasse para o próximo. E enquanto isso certamente causaria desconforto a uma quantidade incomensurável de pessoas, ainda permanece o fato de que cada cliente novo conseguiria um quarto mesmo que não houvesse vaga.

Ninja8Portrait.png Ninja... Isso até que é legal.

Tikeeper8Portrait.png LojistaMais ou menos, sim. E falando de legal, dificilmente se pode imaginar os custos de manutenção, então a família de estalajadeiros acabou decidindo que precisariam ter algum tipo de limite. O dono da pousada falava inglês, então chamava ela de "inn", e assim, esse conceito revolucionário de quartos limitados foi batizado de "inn finito".

Ninja8Portrait.png Ninja...

Tikeeper8Portrait.png LojistaEventualmente, a passagem do tempo obscureceu essa história, como faz com todas as coisas, mudando a ortografia da palavra para "infinito", invertendo seu significado. Fim.

Ninja8Portrait.png Ninja... Sério?

Tikeeper8Portrait.png LojistaSério o quê?

Ninja8Portrait.png NinjaEu não acredito nisso, você me segurou aqui por todo esse tempo só por um trocadilho estúpido no final?

Tikeeper8Portrait.png Lojista... Quer saber no que eu não acredito? Que depois de todas essas histórias você ainda não consegue pensar além da superfície. Ou você simplesmente não se importa que eu acabei de te ensinar como na verdade é possível ter infinito +1 ao conceituar conjuntos com propriedades capazes de movimento perpétuo de uma maneira que uma criança de 5 anos entenderia?

Ninja8Portrait.png Ninja...

Tikeeper8Portrait.png LojistaFoi o que eu pensei.

Localização do Easter Egg[]

Na versão 8-bit da Praia dos Vuditos, em uma sala sem saída com uma palmeira e um coletável de vida, espere do lado da parede esquerda por aproximadamente 30 segundos para abrir uma passagem para baixo. Na área secreta, há uma placa acima de uma porta com runas que dizem "INNFINITY".

Alphabet Screenshot 11.png

História da Montanha de Fogo[]

Para a região, veja Montanha de Fogo.

Conversa[]

Ninja16Portrait.png NinjaVocê tem alguma história para compartilhar?

Tikeeper16Portrait.png LojistaÉ claro, vou contar uma pra você. Era uma vez um casal de fazendeiros que herdou um pedaço de terra bem peculiar. De fato, sempre na época da colheita, surgia uma abóbora de cristal gigante. Depois de alguns anos dominando o mercado de frutas de cristal e vivendo uma vida de luxo, os fazendeiros sucumbiram à ganância. Supondo que a abóbora devia estar sobre algum tipo de mina de cristal, eles escavaram todas as plantas e removeram toda a terra enquanto sonhavam com o que fariam com tanta riqueza. Infelizmente, logo descobriram que não havia nenhum depósito de minerais raros ali. No entanto, ao destruir seu terreno, só descobriram que haviam condenado qualquer chance futura de contar com aquela fruta de cristal gigante que vinha todo ano. Viveram infelizes para sempre, desejando ter cuidado de suas plantas em vez de deixar a ganância arruinar tudo. A moral dessa história é que devemos agradecer pelo que temos, e ter consciência de que podemos perder tudo se ficarmos sempre querendo mais. Fim.

Ninja16Portrait.png Ninja... Não é a mesma coisa que a "galinha dos ovos de ouro"?

Tikeeper16Portrait.png LojistaSim. Bom, sem a parte da carnificina galinácea.

Ninja16Portrait.png Ninja...

Tikeeper16Portrait.png LojistaVocê pode aproveitar duas coisas disso. Primeiro, ao falar isso, você acabou com uma linda história e sua habilidade de encantar. Você arrancou o coração dela e o devorou, deixando-a ao relento, exatamente como um fazendeiro ganancioso de abóboras de cristal faria. Segundo, aposto que você pensou que abóboras fossem vegetais.

Ninja16Portrait.png Ninja...

Tikeeper16Portrait.png LojistaHa!

Localização do Easter Egg[]

Na versão 16-bit da Montanha de Fogo, em uma sala acima e à esquerda da quarta loja, há uma abóbora de cristal.

Easter Egg Screenshot 13.png

História do Coração Vudu[]

Para a região, veja Coração Vudu.

Conversa[]

Na Loja[]

Ninja16Portrait.png NinjaVocê tem alguma história para compartilhar?

Tikeeper16Portrait.png LojistaTenho, mas você deveria ir atrás do Mensageiro Sombrio.

Ninja16Portrait.png Ninja...

Tikeeper16Portrait.png LojistaVou te contar uma boa depois que você salvar o dia.

No piquenique[]

Ninja16Portrait.png NinjaEntão... Você disse que ia me contar uma história quando tudo estivesse resolvido.

Tikeeper16Portrait.png LojistaAh, é? Hm, acho que disse sim.

Tikeeper16Portrait.png LojistaEntão você quer ouvir uma história?

[Opção de Sim/Não, Sim selecionado]

Tikeeper16Portrait.png LojistaCerto, vou te contar. É uma história sobre uma história. Ou, mais precisamente, sobre a relação dela com uma amiga minha. Aqui vai: Era uma vez uma garotinha que tinha um conto de fadas favorito. Ela não se cansava dele. Toda semana queria escutar a mesma história. E assim como os padrões disfuncionais que recriamos em nossas vidas, aposto que parte dela tinha esperança de escutar um final diferente em algum momento, mesmo que a história fosse sempre a mesma. Porque, veja bem, era só da primeira metade do conto de fadas que ela gostava mesmo. Era mais ou menos assim: Era uma vez uma fera monstruosa que mantinha um fazendeiro preso na masmorra de seu castelo. Certo dia, a filha do fazendeiro foi até o castelo da fera e se ofereceu como prisioneira em troca da liberdade de seu pai. Sendo o fazendeiro um pai desapegado, e a fera, um valentão com senso de esportiva, logo todos concordaram. Num primeiro momento assustada e enojada pela aparência da fera, ela logo aprendeu a enxergar além da superfície e se afeiçoou a ele. Longe de ser um caso romantizado e grosseiro da síndrome de Estocolmo, os sentimentos dela por ele se tornaram amor genuíno. Mas a fera, como logo viríamos a saber, era na verdade um lindo príncipe que teve o azar de ser transformado em um monstro por uma bruxa má! Um feitiço que só poderia ser quebrado ao receber um beijo de seu verdadeiro amor. O poder dessa relação o ajudou a se reconectar com o bem dentro dele, e seu passado como captor foi soterrado e nunca mais questionado após ele se tornar o genro do fazendeiro. E todos viveram felizes para sempre. Fim.

Ninja16Portrait.png Ninja... Sim, todo mundo conhece essa.

Tikeeper16Portrait.png LojistaClaro, mas tem que lembrar que é sobre a minha amiga. Depois de um certo ponto, ela já não gostava mais da história. Por que você acha que isso acontecia?

Ninja16Portrait.png Ninja... Talvez ela ache as feras mais legais que os humanos?

Tikeeper16Portrait.png LojistaÉ um bom palpite. Segundo ela, a questão é que ela não gostava da voz do prÍncipe depois que ele voltava à forma humana. Mas ela é esperta, e não consigo deixar de pensar que parte dela pensava que realmente não fazia sentido que alguém que teve a maturidade de olhar além da aparência recebesse como recompensa algo tão supérfluo quanto uma boa aparência. Ou, talvez tenha sido bem aí que esse papo todo tenha ficado meio suspeito. Se parar pra pensar, a perfeição aparente sempre tem algo de suspeito. Talvez a aparência de uma fera, que revela o horror abertamente, ao menos te dê a segurança de saber onde está se metendo. Um traço tão evidente e repulsivo que, a partir dali, qualquer análise mais profunda traria algo positivo. Por outro lado, com uma fachada perfeita, tudo que resta é uma lenta desconstrução conforme se percebe as falhas. Pessoas que olham além das aparências são raras e valiosas, então que sentido faria oferecer a elas algo superficial e supérfluo como recompensa? Também acho que isso transmite uma mensagem muito importante. Uma mensagem que você precisa prestar atenção para perceber, mas que está por todos os lados, nas entrelinhas: a beleza vem do contraste. A camiseta colorida do introvertido. O pacote de chiclete de melancia na bolsa da velha. As harmonias melódicas no fundo das canções de death metal. Os lindos brincos das feições apáticas. O cheiro da poeira que sobe quando a chuva repentina se junta com a luz do sol em um dia quente de verão. Enquanto alguns podem aproveitar mais prestando atenção em mais histórias, outros percebem essas coisas instintivamente. Ao ver sua curiosidade e sua atenção, eu apostaria que você pertence ao segundo grupo. E em relação à minha amiga, às vezes gosto de pensar que, pra ela, um melhor título para esse conto de fadas seria "A bela alma da fera".

Ninja16Portrait.png Ninja... Não sei bem o que pensar de tudo isso.

Tikeeper16Portrait.png LojistaAh, não pense demais. É só a minha forma especial de dizer dziękuję para aquela garotinha. Espero que ela goste mais disso do que se eu tivesse cantado feliz aniversário para ela. E quanto a você, Mensageiro, espero que, no fim, você não ache que sua aventura teria sido melhor sem uma missão secundária nos trópicos. Mas enfim, acabaram as férias. Melhor eu ir ajeitar minhas coisas. Te vejo no lado A.

Localização do Easter Egg[]

No Coração Vudu em 8-bit, uma sala da corrida contra o Mensageiro Sombrio tem uma estátua de uma fera, uma mulher e uma garotinha. Assim que a barra de progressão aparece no topo da tela, você deve ganhar duas vezes e perder uma vez para chegar na sala com o easter egg.

Easter Egg Screenshot 14.png


Trivia[]

  • A história das Colinas Outonais é uma homenagem a uma história chamada "The Verger" por Somerset Maugham.[1]
  • A história das Ruínas nas Nuvens é uma homenagem ao conto de fadas norueguês "Por Quê o Mar é Salgado" por Peter Christen Asbjørnsen e Jørgen Moe.[2]
  • Na história das Escarpas Escaldantes, O Lojista menciona, "É uma história que contei uma vez para o cara que ajeitou a música na minha loja.". Ele realmente contou essa história para o compositor do jogo, Rainbowdragoneyes. A conversa aconteceu no Twitter nessa série de tweets.
  • Na versão beta do jogo, a história da Gruta Uivante tinha uma conversa final entre O Lojista e Ninja diferente.[3]
    • Tradução não-oficial
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Ele tinha uma pequena inscrição que dizia "Isso também passará".
      • Ninja8Portrait.png Ninja: Ok...
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: : Ah, qual é! Eu acabo de entregar a você a cura para a ansiedade com um conto de fadas e você nem me dá uma reação?
      • Ninja8Portrait.png Ninja: Sinceramente, eu não entendi.
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: : Ah, isso é meio triste.
      • Ninja8Portrait.png Ninja: ...
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Não vou complicar daqui em diante. Se cuida.
  • Na versão beta do jogo, O Lojista estava originalmente muito abalado para contar uma história nas Escarpas Escaldantes.[4]
    • Tradução não-oficial
      • Ninja8Portrait.png Ninja: Você tem alguma história para compartilhar?
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: É claro que tenho, mas não estou no clima.
      • Ninja8Portrait.png Ninja: ...
      • Shopkeeper8Portrait.png Lojista: Esse negócio da Rainha dos Coguspinhos me pegou, preciso de uma pausa. Tente de novo no próximo nível.
  • É revelado no vídeo "Behind the Schemes: The Messenger" que a história da Caixa de Música quase não ficou até a versão final do jogo.[5]
  • O poço no Templo esquecido é o único Easter Egg no jogo que tem tanto um sprite em 8-bit quanto um em 16-bit.
  • A casa de chá da história das Colinas Outonais é referida como "NinjaVillage_MaisonDeTheEasterEgg" nos arquivos de imagem. "MaisonDeThe", ou "maison de thé," é "casa de chá" em francês.
  • O casal congelado num bloco de gelo da história do Cume Nevado é referido como "Parentsdanslaglouce" nos arquivos de imagem. "Parentsdanslaglouce", ou "parents dans la glace", é "pais dentro do gelo" em francês.

Galeria[]

Referências[]

Advertisement